O que fazer em Hiroshima e Miyajima: roteiro e dicas

Durante a viagem pelo centro do Japão, separe pelo menos 2 dias em Hiroshima para conhecer as redondezas. Na verdade, eu consegui passar apenas uma noite no destino: meu trem chegou bem cedo em Hiroshima. Pernoitei bem pertinho da estação de trem, em um hostel ótimo que você pode ver aqui, e no dia seguinte fiz um bate e volta em Miyajima, uma ilha super conhecida por essa linda imagem do Torii dentro da água. É uma das paisagens mais fotografadas do Japão. Confesso que ficou um gostinho de quero mais, pois Hiroshima é fascinante. Por isso, reuni neste post os destaques da programação para 2 dias na cidade, com direito a tempo de sobra para curtir o cenário, refletir e, claro, tirar muitas fotos!

++ Veja qual é a melhor Internet no Japão: roteador wifi ou chip?
++ Precisa de Seguro Viagem para o Japão?

2 dias em Hiroshima

O QUE FAZER EM HIROSHIMA: PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS 


Confesso que Hiroshima era um dos lugares que estava mais intrigada em conhecer no Japão e posso dizer que me mudou! Adoro história e foi ali, que há 70 anos, a primeira bomba nuclear foi liberada no mundo. Contudo a cidade transformou este passado triste em atrações para conscientizar as pessoas sobre os perigos da guerra. Mas não é um lugar triste. Pelo contrário, a cidade seguiu frente e tem um vibe muito boa. Povo gentil, construções modernas, ruas agitadas e atrações muito ricas.

++ Descubra como é o parque da Universal do Japão
++ Veja qual moeda levar para as suas férias no Japão

MEMORIAL DA PAZ DE HIROSHIMA



O grande ponto turístico de Hiroshima é o parque Memorial da Paz, que conta a história da bomba atômica, que expliquei em detalhes nesse post. Sem ele, você nunca diria que um dia Hiroshima passou por uma catástrofe tão devastadora. O destaque é o Atomic Bomb Dome, única estrutura sobrevivente da época. É um símbolo de busca à abolição das bombas nucleares no mundo.

Hiroshima memorial
Atomic Bomb Dome é simplesmente lindo

Foi discutido se o prédio deveria ser mantido na história de Hiroshima ou demolido, pois muitos acreditavam que não era necessário lembrar da dor que tantas famílias passaram. Porém, justamente pela força dessa lembrança que a estrutura foi mantida, e hoje é patrimônio da UNESCO.

Depois de passar a manhã e o início da tarde por lá, fiz um almoço longo, sentei em um café e fiquei lendo um pouco, como os locais. Me dei um pouquinho desse dia para relaxar e curtir a cidade sem correrias. Mas se quiser preencher o resto do dia com outros pontos turísticos, indico visitar o Hiroshima Carp Castle e o Shukkeien Garden.

MUSEU DA BOMBA ATÔMICA DE HIROSHIMA


Este museu da história de Hiroshima é só para os fortes. Não é nada fácil encarar os restos dos objetos derretidos pela bomba, que em 1 segundo gerou uma bola de calor de 1 milhãoº C. Isso mesmo, temperatura de 1 MILHÃO GRAUS CELSIUS.  A história é tão comovente, e tudo se torna tão real, que é impossível não se imaginar vivendo todo aquele caos e dor. Respire fundo e vá, você não pode deixar de visitar o Museu Memorial à Paz.

Hiroshima museu
objetos expostos no Museu da Bomba de Hiroshima

++ Confira o passo a passo para tirar o visto Japonês
++Leia tudo o que você precisa saber sobre o JR Pass

TEMPLOS DE HIROSHIMA


Existem dois templos mais populares entre os turistas que buscam o que fazer em Hiroshima. O primeiro deles é o Mitaki-dera, ao pés do monte Mitaki. Ele é bem bonito, com seu telhado (pagode) em vermelho e belos jardins. Outro que também vale a visita é o Templo Fudoin, representante do período moromachi, que vai de aproximadamente 1336 a 1573. A natureza ao redor dele também é extremamente fotogênica. Os cenários dos dois templos ficam especialmente bonitos durante o outono, quando as folhas das árvores que os rodeiam ficam alaranjadas.

BATE E VOLTA A MIYAJIMA


Você vai de barco até a ilha e o ponto chave para programar sua visita a Miyajima é ver o horário da maré. Para conseguir fotografar o Torii dessa forma da primeira foto do post, só quando a maré estiver alta, claro. Algumas pessoas preferem visitar na maré baixa, onde é possível andar até ele e ficar bem do lado. Eu, particularmente, acho que a composição com a maré alta fica beeeeeem mais linda, e por isso tive que esperar até a última manhã dos meus 2 dias em Hiroshima para visitar.

Você deve checar a maré aqui, mas o site é em inglês. Por isso, esse roteiro de 2 dias em Hiroshima pode ser invertido, dependendo do horário da maré e qual seria a sua preferência na visita.

O QUE FAZER EM MIYAJIMA


Já no barco a caminho da ilha, rola fazer altas fotos lindas do Torii ensolarado, visto enquanto estiver no mar. Já fiquei apaixonada! Depois, passei a mão em um mapa e comecei a explorar a ilhota a pé.

++ Descubra como aproveitar as férias no Japão para esquiar
+

torii-barco
Torii já fotografado do barco

Teoricamente, o melhor ponto para fazer fotos do Torii é de dentro do Templo Itsukushima Shrine, que fica bem em frente, mas a entrada é paga e eu não achei que valia a pena, sinceramente. Por isso fiquei bem ali no lado aproveitando essa beleza tão fotogênica e de graça, porque dinheiro não ta fácil não, minha gente!

Ilha de Miyajima, de terra batida
Ilha de Miyajima, de terra batida

Por toda a ilha você vai encontrar espalhados muitos bambis lindos, como em Nara, que ainda vou fazer post. Aproveite para fazer muito carinho e para brincar com esses animais tão dóceis.

Japonesas com bambis
As crianças sempre adoram posar para fotos. Fiquei com mania desse dedinho!

Dali fui andando até o Templo de 5 andares Five-Storied Pagoda, para mais algumas fotos lindas japonesas. Miyajima não é uma cidade cheeeeeeeia de pontos turísticos, mas sabe aquele lugar pequeno, clássico e gostoso de passear? Ela é assim. Você se sente em uma cidadezinha de interior, com poucos turistas e muito mais do Japão de verdade. Eu amei esses 2 dias em Hiroshima.

Five-Storied Pagoda

COMPRAS EM MIYAJIMA


Depois fui passear na rua de lojinhas de souveniers, cheia de ímãs, presentinhos, artesanatos e muitas comidas típicas. Aí eu fui à loucura. Não aguento com essas ruas que tomam todo o nosso dinheiro, principalmente de pessoas descontroladas, como eu. Fui atrás de um cheiro de biscoito quentinho que não saía do meu nariz de forma alguma!!! Quando achei a loja do cheiro tentador, descobri que vinha de um biscoito típico chamado Momiji Manju.

compras-miyajima
Rua de lojinhas

Eu já tinha comido um do tipo aqui em São Paulo, na feirinha da liberdade e tinha achado horrível. Ele tem recheio de feijão, só para você ter uma ideia. Mas resolvi tentar de novo, pois não tinha como algo tão cheiroso ser ruim, e estava maravilhosoooooo! Os japas paulistas que me desculpem, mas eles não estão com nada nessa cozinha “típica”.

biscoito-tipico-japones

Como eu tinha que pegar o trem de volta para Tokyo e a jornada era longa, peguei a balsa de volta para partir e terminar meus 2 dias em Hiroshima. Mas se você tiver o dia inteiro livre indico pegar o bondinho para subir no Monte Misen, que tem uma vista linda da ilha, ou até mesmo fazer essa subida andando, só que a trilha parece ser pesadinha.

COMO CHEGAR EM MIYAJIMA


É muito fácil! Você vai pegar o trem (eu saí de Hiroshima Station mesmo) até Miyajima-Guchi. De lá saem balsas de 15 em 15 minutos até a ilha. Se você tem o Japan Rail Pass, não se esqueça de pegar a balsa da JR, pois está inclusa no seu passe! O trajeto demora uns 10 minutinhos, e custa 180 Yenes, caso não tenha o passe.

Quem quiser já sair com tudo resolvido do Brasil, pode comprar o passe com a agência His Turismo. Ela é parceira aqui do blog, tem atendimento em português e a equipe é mara. Eles também vendem tours guiados em Hiroshima e Miyajima oara você não se preocupar com nada! Além disso, leitor do Guia Mundo Afora tem desconto, basta preencher o formulário:

Faça aqui a cotação com a agência H.I.S e garanta nosso desconto especial! Basta preencher o formulário abaixo:

ONDE FICAR EM HIROSHIMA


Minha dica é o Hana Hostel, onde me hospedei. O local é bem limpinho, organizado e bem estruturado. Tem até um quadrinho com os horários da maré naquele dia, pra você poder programar qual o melhor dia para ir até a ilha de Miyajima. Olha que legal:

mare-torii
High Tide = Maré alta

COMO CHEGAR EM HIROSHIMA?


Como acontece em quase todos os deslocamentos pelo Japão, a melhor forma para chegar em Hiroshima é com o trem bala. A partir da estação JR de Tokyo são cerca de 5 horas até a estação JR de Hiroshima. Um bom tempo se pensarmos que são mais de 800 km percorridos. E vale lembrar que o passe que falamos acima, o Japan Rail Pass também pode ser útil neste trajeto.

Já na cidade de Hiroshima dá para fazer muita coisa a pé, de tram (bondinho elétrico) ou de ônibus turístico, Hiroshima Sightseeing. Eu optei pela terceira alternativa, que já estava incluso no Japan Rail Pass. São várias paradas em diversos pontos turísticos da cidade. É só procurar por um ônibus vermelho, na própria estação de trem.

Qual atração de Hiroshima parece mais legal? Conte nos comentários 🙂

 LEIA MAIS

20 Comentários

  1. Oi Thais, boa noite! Estou planejando uma viagem ao Japão com minha esposa em Novembro/19, sonho de criança, adolescente e adulto haha estou começando as pesquisas, e seu site me ajudou bastante, pois estava tão confuso, que pensei, inclusive, em desistir. Uma perguntinha sobre Hiroshima. De acordo com meu roteiro, só terei 1 dia em Hiroshima (bate e volta desde Kyoto). Você acha que dá pra conhecer a cidade (pelo menos o Parque da Paz e o Museu da Bomba Atômica) e Miyajima no mesmo dia? E se der, ficaria muuuito corrido? Obrigado!

    • Oi Daniel,
      haha Japão é sonho mesmo! Então, fica beeeem corrido sim, mas da pra fazer. Você vai ter que organizar o horário da maré de Miyajima + horário do museu pra conseguir ver tudo. Ou seja, tem que sair bem cedo de Kyoto. Não desiste não, o Japão é maravilhoso e vale a pena demais! 🙂
      Beijão

  2. Thaís, adorei o post.
    Fiquei em dúvida quanto ao ônibus Sightseeing que você diz estar incluso no Japan Rail Pass.
    Eu não encontrei informações sobre esse bus, nem itinerário.
    Você sabe dizer se ele tem alguma parada próximo a Hiroshima Station?
    Bjocas e adorei o post.

  3. Thaís, adorei o post.
    Fiquei em dúvida quanto ao ônibus Sightseeing que você diz estar incluso no Japan Rail Pass.
    Eu não encontrei informações sobre esse bus, nem itinerário.
    Você sabe dizer se ele tem alguma parada próximo a Hiroshima Station?
    Bjocas e adorei o post.

    • Oi Belle, a estação de trem? Tem sim, eu peguei ele lá, já que estava hospedada do lado.
      Não tem nada a respeito no site? Será que tiraram? Eu só fiquei sabendo tbm quando chegou meu Passe, tinha informação nele!

  4. OI Thais, primeiro gostaria de parabenizá-la pelo blog.
    Vou para o Japão no final de setembro/2017
    Meu voo chegará no aeroporto de Narita e pretendo ir direto para cidades próximas e só ao final
    da viagem ficar em Tóquio.
    Vc me sugere começar por qual cidade?
    Agradeço se puder me ajudar
    Lucyana

  5. Parabéns pelo blog, está sendo muito útil para minha viagem que será de 03 a 17/04/17. Somos um casal (51/57 anos) que apesar de não falar inglês, gostamos de viajar sozinhos, já fomos para a Ásia 3X e agora chegou a vez do Japão. Tenho algumas (muitas) duvidas e gostaria de, se possível, ter sua ajuda. Meu roteiro prévio é chegando em Tóquio (Narita) ir direto de trem para Hiroshima (usando o JRPass) e voltar parando em algumas cidades, deixando as 4 ou 5 últimosmas noites para Tóquio.
    Gostaria de saber como efetuar este trajeto (Narita até a estação que pegaria o trem para Hiroshima) e também como poderia comprar o chip com um bom pacote de internet, para chegando em Tóquio, já usar a internet (o i-phone 6S que uso no Brasil, é compatível com o chip/sistema 4G japonês?)
    Muito obrigado.
    PauloCardoso.

    • Oi Paulo, tudo bem? Fico muito feliz de saber que está gostando do blog e que vai pro Japão. É meu país preferido no mundo!
      Sobre o chip, você pode ler como comprar nesse link aqui e receber em casa com frete grátis do blog. Ele funciona no Japão e você já chega conectado no aeroporto 🙂
      Em relação ao trem, vai depender de onde ele vai sair. Faça a pesquisa das passagens de trem no Hyperdia para saber de onde seu trem vai sair, e a partir daí fazer a pesquisa de como chegar 🙂
      Se precisar de mais alguma coisa, pode perguntar!
      Obrigada por deixar sua marca no GMA 🙂
      Beijão

  6. Eu também gostaria de saber: depois de passagens, hospedagens e JR Pass, o que eu preciso reservar com antecedência? Eu queria saber se é possível simplesmente chegar lá e me locomover sozinho para as atrações, pegando transporte público e/ou o shinkansen, sem precisar agendar nada previamente. Vou em uma época de muita movimentação (final de abri-começo de maio).

  7. Oi! Adorei seu blog e achei bem legal! Gostaria de saber se você acha que eu conseguiria fazer esse trajeto de Hiroshima / Miyajima sozinho. É realmente necessário um guia, ou a grande sacada é fazer tudo sozinho, por ser fácil?

  8. Oi, Thaís! Adorei as dicas! Você ficaria mais dias? Tô aqui numa confusão das brabas e super na dúvida de quantos dias ficar no Japão e quantos distribuir por cada cidade. Aquelas dúvidas de início de pesquisa, sabe? 😛
    Você tem ideia de quanto gastou em média com transporte e refeição por dia? ”
    Beijos e obrigada! :*

    • Oi Nanáaaaaa!
      Então, ficaria no máximo mais 1 noite, pois parece que tem um monte bonito pra fazer trekking em Miyajima e tals, mas mais que isso é realmente too much.
      Em relação a preço é fogo, pois eu nunca contabilizo… hehehe
      Mas eu guardaria uns 30, 40 reais de transporte por dia (jogando alto) e mais uns 50 pra alimentação. Aí tem o preço de atrações, que vai depender muito do lugar e tals!
      Beijão gata

  9. Pingback: Passo a passo para tirar o visto japonês | Guia Mundo Afora

  10. Olá Thais.
    Estou marcando viagem para o Japão em Setembro. Gostaria de saber onde comprar o JR Pass, vi em alguns sites que podemos comprar on-line mais achei meio arriscado. kk Quanto ao valor achei salgado para 07 dias R$ 1.300,00. Que passagem mais cara, realmente custa isso mesmo?
    Abraço e adoro seu blog

    • Oi Fabi,
      comprei na internet mesmo, tem que ser, na verdade.
      Você tem que comprar quando ainda está no Brasil, pois eles mandam por fedex pra sua casa.
      Ai chegando no Japão vc troca pelo passe de verdade. Eu to devendo post disso, né? Mas não ta dando tempo! rs
      Olha, passagem de trem no Japão é MTO caro! Tokyo-kyoto, por exemplo, meu marido comprou por quase 800 ida e volta. Ou seja, se você for rodar mais vale a pena sim, mas você tem que avaliar os locais que usaria o trem…
      Beijão e que bom que curte :)))