Arraial d’Ajuda: praias, história, parapente e muitos frutos do mar

Arraial d’Ajuda muitas vezes fica restrita a uma bate volta de Porto Seguro, mas é um erro na minha humilde opinião de viajante que curte praia e abre mão da badalação. Do outro lado do Rio Buranhém, esse pedacinho da Bahia é mais tranquilo, sim, mas ainda tem muita coisa para fazer. Saltar de parapente, relaxar na praia, fazer um passeio de quadriciclo ou curtir a noite? Tem tudo isso e um pouco mais neste destino onde muuuuita gente vem passar férias e acaba ficando de vez – conto isso melhor já já. Confesso que não fiquei muito animada na hora de voltar para casa. 

++ Não esqueça o Seguro Viagem
++ Veja mais
destinos para curtir no Brasil

parapente-praia-pitinga
voar de parapente na praia de Pitinga foi um dos rolês mais legais da viagem

PORTO SEGURO X ARRAIAL D´AJUDA: COMO CHEGAR!


Porto Seguro é a porta de entrada, pois é no aeroporto dali que aterrissam os voos de diferentes partes do País. Não é tão comum encontrar bilhetes com uma baita promoção, mas ainda assim dá para achar boas opções. Agora, numa pesquisa rápida, achei um voo direto SP-Porto Seguro por menos de R$650 para outubro. Dali, é preciso contar com mais uma hora de deslocamento. Parte de carro, uber ou transfer (faça sua escolha!) e, depois, uma balsa para atravessar o Rio Buranhém. 

VALE A PENA ALUGAR UM CARRO 


Em Arraial, as praias mais legais ficam um pouco afastadas do centrinho, por isso acho uma boa alugar carro,sim. Especialmente se viaja em grupo ou com a família. O valor costuma ser mais interessante do que pagar os traslados e passeios por cada um. E, na hora de alugar, sugiro a empresa Rent a Cars, parceira de longa-data da Thaís aqui no blog.  Lá dá para comparar preços e outros detalhes de diversas empresas.

O QUE FAZER EM ARRAIAL D’ AJUDA 


Com menos de 20 quilômetros de praia na Costa do Descobrimento, onde aportaram os portugueses há mais de 500 anos, o destino tem uma série de praias interessantes e relativamente tranquilas. 

Por outro lado, depois do pôr do sol, tem agitação nos bares e restaurantes do centro. Especialmente no encontro  da Rua Mucugê com a Bento Alexandrino de Moraes, ponto conhecido como “triângulo nervoso de Arraial”, rs. Pelo nome já para ter uma ideia né? 

Igreja de Arraial d'Ajuda
A igreja de Arraial d’Ajuda na Bahia lembra muitas alguma construções de Minas

E não acaba por aí, se tem natureza e tem agito, também tem muita história por aqui. Arraial faz parte da região baiana conhecida como Costa do Descobrimento e, por isso, guarda muito do passado de colônia. Principalmente igrejas e construções charmosas, tipo as de Paraty ou Minas. <3

PRAIA DO TAÍPE E PASSEIO DE QUADRICICLO 


Quem curte um pouco de aventura, pode encarar muito sobre e desce em meio à vegetação da área para chegar até a praia de Taípe. Há várias empresas que oferecem o tour de quadriciclo até lá  (fiz com a Quadritour) mas o processo é sempre bem parecido. Você faz um treino e vai com um guia na frente ensinando o caminho e os macetes para contar obstáculos, como um buraco. Por outro lado, quem curte trilhas pode encarar a caminhada de duas horas até lá. 

bem plena andando de quadriciclo, só que não

Independente da opção, a recompensa será a mesma: praia bonita, águas relativamente agitadas e várias barracas para comprar sua água de côco e relaxar. Só lembre-se de levar dinheiro porque tem muuuuita gente que não aceita cartão por aqui. 

PRAIA DE ARAÇAÍPE E BARRACA DO CORUJÃO 


Para alguns, é a praia dos gringos, porque é mais visitada por estrangeiros que locais. De qualquer forma, costuma ser sossegada durante o dia e não tem barraquinhas. Só a Barraca do Corujão que costuma bombar mais, especialmente à tarde ou quando tem música ao vivo. 

Barraca do Corujão na praia
Uma delícia ficar de boa nestes sofazinhos <3

PRAIA DO PITINGA: PARAPENTE E BARRACA DO FARIA 


Ao chegarmos nesta praia, já fiquei olhando para o céu cheio de pontos coloridos. É a galera que aproveita os paredões que protegem a praia para saltar e curtir uma visão panorâmica da região. Dá medo? Na hora de pular, dá um frio na barriga sim, mas vale a pena enfrentar… E em pouco tempo no ar eu já estava confortável tirando várias fotos! 

Praia Pitinga
Vista da praia que eu tive ao voar de parapente

Óbvio que é preciso contratar um profissional de confiança e certificado pela Associação Brasileira de Voo Livre para curtir o rolê com segurança.  Eu fiz o salto de parapente com o Ivan Bla e recomendo demais! Custa R$250 e vale o investimento.

Ainda na Praia do Pitinga, para comer a dica clichê, porém certeira é a Barraca do Faria. Tem pastelzinho de camarão, peixe com molho de banana, pratos com camarões fresquinhos… nossa, a comida é boa! 

PRAIA CENTRAL DE MUCUGÊ E ONDE FICAR EM ARRAIAL D’AJUDA


De águas tranquilas, a praia central de Mucugê tem até algumas piscinas naturais na maré baixa. Lá também rola praticar stand up paddle ou snorkel. E é com vista para este pedacinho da costa que o hotel Maitei recebe seus hóspedes. Aqui tem bar, duas piscinas, academia (que não conheci); além disso, todos os quartos possuem  varanda com rede e hidromassagem dupla. 

hotel-maitei-arraial-bahia
Entardecer na piscina do hotel Maitei

CENTRO HISTÓRICO E IGREJA NOSSA SENHORA D’AJUDA


Entre os primeiros santuários do Brasil depois da chegada dos portugueses, a igreja do século 16 tem fachada simples, com branco e amarelo. Atrás dela há um mirante com visto para o rio Buranhém e a grade de proteção está repleta de fitinhas multicoloridas do Bonfim amarradas. 

igreja-arraial
Olha a quantidade de fitinhas, ou seja, de pedidos que fizeram aqui

Com R$5, dá para comprar várias dos ambulantes que ficam por ali e colocar uma também – dizem que  é possível fazer até três pedidos, uma para cada nó da amarração. Não custa nada pedir pra voltar né, rs?!

lojas-arraial-bahia
Fachadas coloridas das lojihas do centro de Arraial d’Ajuda

Depois, vale a pena passear pelos arredores da igreja, onde estão diversas casinhas coloridas e coloniais que, hoje, abrigam lojas de lembrancinhas, artesanato, biquínis e coisas do tipo. Também há diversos bares e restaurantes. 

XAXÁ GRILL E O TRIÂNGULO NERVOSO DE ARRAIAL D’AJUDA 


Como já adiantei no começo deste post, um trecho específico da Rua Mucugê é conhecido triângulo nervoso. O motivo não é tão difícil de entender, já que ali estão alguns dos bares e restaurantes mais movimentados do destino baiano. De bar que toca Lady Gaga ao restaurante italiano Dolce & Salato. Eu acabei mesmo no Xacá Grill que serve cerveja gelada, drinques e  várias porções para compartilhar – entre carnes e frutos do mar – com uma vibe beeem informal <3

PARQUE NACIONAL DO PAU BRASIL 


Nos arredores de Arraial d’Ajuda, este parque ainda está em desenvolvimento, por isso não tem taaanta infraestrutura. Porém, compensa isso pelo visual que o turista conhece com caminhadas ou trilhas de bike. Eu fiz a segunda, com paradas em mirantes, cachoeiras e riachos. Mas é indispensável ir com um guia e ter boa disposição física pois o percurso cansa, sim. 

Em tempo, no site oficial tem mais informações sobre estes passeios, dicas e orientação. Por exemplo, o parque deixa bem claro que os veículos deverão ser estacionados na portaria; dali em diante só a pé ou de bicicleta.  

CONHECE AS VANTAGENS DE TER SEGURO VIAGEM NO BRASIL?

Ué, se estou viajando dentro do meu próprio país e tenho plano de saúde, para que preciso de seguro de viagem? Pode parecer besteira, mas muita gente não dá atenção para as inúmeras vantagens de contratar um seguro viagem mesmo viajando pelo Brasil. Se você estiver a mais de 100 km de distância da sua casa o Seguro já é válido e pode cobrir despesas como extravio de mala, assistência jurídica (caso você bata um carro, por exemplo), assistência funeral e até indenização por falecimento, que seu plano de saúde não cobre. Já pensou nisso?

Um seguro viagem no Brasil costuma custar uma média de R$30,00 para 1 semana de viagem somente. Eu nunca viajo sem, porque o valor é muuuuito baixo para garantir minha tranquilidade!

E ainda vou te dar uma dica de ouro: você já pensou em mudar seu plano de saúde para a categoria Estadual ao invés de Nacional?  Geralmente eles custam metade do preço dos nacionais e você pode viajar dentro do Brasil com seguro viagem. Desde que fiz isso, economizei mais de R$2.000 ao ano 😉

POSSO COMBINAR ARRAIAL D’AJUDA COM TRANCOSO E PORTO SEGURO? 

Com pelo menos dez dias de férias, dá para ter um gostinho e curtir as principais atrações de cada destino. Agora se a ideia é relaaaaxar mesmo, acho que Arraial d’Ajuda e sua vizinha, Trancoso, podem ser facilmente as protagonistas do roteiro. Mas é aquela coisa: estamos na Bahia, então o ritmo já vai ser bem mais relax do que em grandes centros urbanos brasileiros, como São Paulo ou Rio. 

Me conte sua dúvida ou experiência