Problemas de altitude no Peru: dicas para não passar mal!

O Peru é famoso por fazer viajantes sofrerem com os efeitos da altitude elevada, já que Cusco está entre as top 10 de cidades mais altas do mundo. Não é pra menos. Problemas de altitude no Peru são comuns, mas podem ser amenizados se tomarmos alguns cuidados. E este post é justamente sobre isso 🙂

++ Leia mais sobre o trem para Machu Picchu
++ Saiba
quanto custa viajar para o Peru

folhas de coca em Machu Picchu
As mágicas folhas de coca! Foto de Shutterstock

SEM DESESPERO: O QUE É MAL DE ALTITUDE

Primeiro de tudo, não desespere! Vocês perguntam demais sobre altitude nas redes sociais, e acho importantíssimo sim se preocupar e precaver, mas não adianta entrar em pânico e deixar de viajar com medo de ter problemas de altitude no Peru. Pode parecer clichê e besteira, mas nossa cabeça manda demais, e se você ficar pensando a todo momento que vai passar mal, você vai passar mal! Isso é um fato.

Hoje em dia posso me considerar “experiente” em viagens de altitude, por já ter ido mais de 3 vezes ao Deserto do Atacama no Chile, subido o Monte Fuji no Japão, feito a expedição do Salar de Uyuni na Bolívia, além de ter ido a 5.100 no Trekking Ausangate no Peru. Eu já sei bem como a altitude altera meu corpo, já conheço o passo a passo para me cuidar e qual é o processo que meu corpo passa para se readaptar e se sentir bem. Fique calmo, você vai achar o seu!

Se você nunca teve essa experiência na sua vida, é normal ficar com medo, mas te garanto que você vai sobreviver se seguir esses cuidados. Eu to vivinha da silva aqui, olha! 😁

altitude no Peru
Cansadas, porém vivas, depois de uma trilha de 6 horas a 4.000m de altitude

SINTOMAS


Quando você sai do nível do mar, onde vivemos, e chega em uma cidade a 3.400m de altitude, como é Cusco, é normal seu corpo se comportar diferente. Os principais efeitos e problemas de altitude no Peru são:

  • Dor de cabeça
  • Enjoo
  • Dificuldade de respiração
  • Fraqueza
  • Coração acelerado

Essas sensações que nosso corpo experiencia por conta da altitude é chamada de “soroche” ou “mal de altitude” ou “mal de puna” (no Chile). Você provavelmente já leu ou ouviu esses nomes em algum lugar…

Você vai sentir um cansaço absurdo de caminhar micro distâncias; parece que o ar não vem no peito quando respiramos, da muita falta de ar; o coração acelera com o mínimo de esforço, para dormir então, ele vai a mil!! A cabeça sente uma pressão muito grande, dando até vontade de desmaiar… tudo isso você pode experenciar quando chega bruscamente em um local de altitude sem se aclimatar.

ACLIMATAÇÃO DO CORPO


“E o que é aclimatar, Thaís? Sempre escuto essa palavra, mas não entendo realmente o que significa”.

Aclimatar nada mais é que ir subindo a altitude aos poucos, para que seu corpo não sinta o choque da mudança tão rápida. Então o ideal seria sair de uma cidade como São Paulo, que tem 750 m de altitude, chegar em algum lugar com 2.000 m de altitude pro seu corpo ir se acostumando, e só depois ir para outro com 3.000 m de altitude, e assim sucessivamente, até poder subir uma montanha de 5.000 m. Esse é o correto.

O que causa os maiores problemas de altitude no Peru é que Cusco está a 3.400m. Quando você sai do avião o choque do corpo é imediato, e não tem muito como evitar não sentir esses sintomas. Alguma coisa você vai sentir..

problemas de altitude no Peru
Depois o corpo acostuma e você vai conseguir andar a 5.000m de altitude!

MAL DE ALTITUDE É IGUAL PARA TODO MUNDO?


Existem alguns cuidados que você pode tomar para amenizar os efeitos e se sentir melhor. Com o passar dos dias o seu corpo vai se acostumar, e os sintomas vão diminuir gradativamernte. Algumas pessoas sentem MUITO mais que outras, então o grau da situação vai depender de pessoa pra pessoa mesmo.

Eu, por exemplo, não sinto quase nada. Não tenho enjoo, não tenho dor de cabeça, só sinto falta de ar (essa aí é a campeã, todo mundo sente). Então não entre em pânico se você está sentindo muito mais que a pessoa que está viajando com você. Cada corpo reage de um jeito e tem um tempo para adaptação, e não se esqueça, o psicológico influencia demais!!! A seguir, veja uma lista de coisas que você deve fazer pra fazer seu corpo se adaptar mais rápido:

TOMAR CHÁ DE COCA


Esse é o clássico, e um dos principais pra prevenção. A folha de coca é super conhecida no Peru, Chile e Bolívia por ser medicinal, não só para a altitude, mas também por ter efeitos analgésicos, diuréticos e por auxiliar na digestão.

Antes que você fale qualquer coisa: não, a folha de coca não vai te dar onda…rs O principal efeito dela para os problemas de altitude no Peru é que ela afina o sangue, fazendo circular mais oxigênio no seu corpo, melhorando todo o funcionamento dele. O negócio é que essa folha é ruim pra p***, e eu não consigo mastigar de jeito nenhum.

problemas de altitude no Peru chá de coca
Chá de folha de coca – maior amigo dos viajantes em altitude! Foto de Shutterstock

Uma alternativa é tomar o chá da coca, que funciona pra muita gente. Praticamente todo hotel em Cusco e Águas calientes tem o chá ou a folha disponível na recepção para os hóspedes, mas é legal comprar uns saquinhos para carregar com você por aí. Você encontra em qualquer vendinha e barraquinha de Cusco para evitar problemas de altitude no Peru!

Assim que chegar no seu hotel em Cusco tome o chá, mesmo se ainda não estiver sentindo nada. É a melhor forma de prevenir qualquer sintoma chato que seu corpo possa ter.

SOROCHE PILLS


Se você é que nem eu e não consegue mastigar a folha e nem tomar o chá (eca, odeio chá!), você pode recorrer às Soroche Pills, que são comprimidos naturais produzidos para combater os efeitos de altitude. Eu tomei nessa viagem e me ajudou muuuuito a dormir melhor (meu coração ficou muito acelerado para dormir em Cusco).

Não precisa de receita. É só chegar em qualquer farmácia em Cusco e pedir por “Soroche Pills” mesmo. Tomar de 8h em 8h, por vários dias, até seu corpo acostumar. Pra mim funcionou demais!

soroche pills no Peru
Cartela que sobrou da minha viagem. Me ajudou muito!

HIDRATE-SE MAIS QUE O NORMAL


A expressão “água é vida” se aplica demais nesse caso! A gente já deve tomar pelo menos 2 litros de água por dia (o que muita gente não faz, né?), mas em locais de altitude, você precisa beber água o dia inteiro. É o dia inteiro meeeeesmo gente.

Eu andava com garrafas e garrafas de água e ia bebendo de 5 em 5 minutos, mesmo sem sentir vontade. Essa é uma das principais armas para evitar problemas de altitude no Peru! Faz uma diferença absurda pro corpo estar bem hidratado, principalmente para a dor de cabeça. Parece simples, mas muita gente negligencia! Eu viro a psicopata da água.. hahaha

VALE A PENA TOMAR O DIAMOX?


Não sei se você já ouviu falar, mas o Diamox é um remédio muito usado por montanhistas para combater efeitos de altitude, pois é bem mais forte que o soroche pills. Nós fizemos a trilha Ausangate no Peru, que chegava a 5.100m, e tinham algumas pessoas tomando por lá.

“DIAMOX também é indicado para prevenir e aliviar os sintomas associados à doença aguda das montanhas em alpinistas, devido a subida rápida e naqueles que são muito suscetíveis à doença, apesar da subida gradual.” Fonte: minhavida.com.br

Eu, sinceramente, não gosto de me enfiar em remédios assim, e nem sei te dizer se da pra comprar sem receita. (alguém sabe essa info????) Se você está planejando uma viagem ao Peru ou outro lugar de altitude, acho que vale a pena consultar um médico no Brasil, entender bem os efeitos do remédio e, se for o caso, já levar sua caixinha prescrita certinho por um profissional para não passar problemas de altitude no Peru.

peruanos e a folha de coca
Locais separando folha de coca

SEPARE ALGUNS DIAS DO ROTEIRO PARA SE ACLIMATAR


Já falei 700 vezes em outros posts sobre o Peru e Atacama, e repito: não queira fazer tudo correndo. Eu sei que o tempo de férias é restrito, mas você precisa separar pelo menos 2 dias em Cusco para aclimatar seu corpo antes de seguir viagem para Machu Picchu ou seja lá qual for seu destino para não sentir problemas de altitude no Peru.

Muita gente ignora isso, acha que o corpo não vai sentir, e por isso os acidentes acontecem. Não seja irresponsável! Cuide do seu corpo e se previna para que sua viagem seja linda e confortável! ❤️

DICA: No seu primeiro dia em Cusco não faça nada! Chegue no hotel (eu me hospedei o Palácio del Inka e Wayqey) tome chá de coca, se hidrate bastante, se alimente bem, descanse, veja tv. Separe o dia só para respirar e deixar seu copro lidar com o coque da altitude. No segundo dia saia para conhecer a cidade, fazer caminhadas lentas para estimular a respiração, sempre se hidratando muito bem!

Se puder tirar um terceiro dia para realmente fazer turismo mais pesado em Cusco, aí sim seria perfeito! Quando você chegar em Machu Picchu, seu corpo vai estar maravilhoso! Com a aclimatação e os cuidados certos, o corpo acostuma e você pode até fazer macacada a mais de 4.000 m como nosso guia abaixo.. hahaha

problemas de altitude no Peru
Fazendo macacas a mais de 4.000m de altitude!

SEGURO VIAGEM É ESSENCIAL


Já pensou se mesmo com todos esses cuidados alguma coisa acontecer, você desmaiar ou se machucar de qualquer forma? Infelizmente não temos controle dessas coisas, e por isso é completamente irresponsável viajar sem Seguro Viagem.

Como eu disse, cada corpo reage de um jeito, você não deve viajar desprotegido e pagar pra ver (ahhh, vai ser muito mais caro que o seguro, pode ter certeza!). Uma amigona minha teve um caso muito sério por conta dos problemas de altitude no Peru e me fez um relato detalhado (que vou publicar em outro texto), mas segue aqui um trecho:

” (…) Até aí tudo bem, não estava sentindo nada. O restaurante era no segundo andar então precisamos subir um lance de escada. Um lance de escada, sério. Subi normal. Não subi correndo, não subi “a la” Rocky Balboa, juro. Mas quando cheguei lá em cima me senti tonta. Foi um segundo. Faltou oxigênio no cérebro e bum! Desmaiei. O problema foi que desmaiei em pé e daí, cai igual uma árvore tombando, de cara no chão. Tive uma convulsão, abri o queixo, fissurei o maxilar e quebrei 7 dentes, entre molares e pré-moldados. Acordei um minuto depois, no susto, cuspindo os dentes, foi tenso. (…)  A sorte, como falei, foi que eu tinha feito o outro seguro pela agência. Esse o atendimento foi simples e rápido.  Me explicaram que cobriram todas as despesas da clínica que eu imagino que tenham sido bem caras. (…)”

COMO CONTRATAR SEGURO NA AMÉRICA DO SUL


Mais uma vez gente, não estou contando isso pra assustar ninguém. A gente sempre acha que nada vai acontecer, mas infelizmente não temos controle sobre isso. Eu, por exemplo, já passei mal duas vezes em Santiago por causa da água mineral diferente, já tive derrame ocular (algo que acontece do nada) e infecções intestinais. Se eu não tivesse seguro, estaria lascada! E olha que são doenças simples…

Além disso, um seguro viagem para a América do Sul custa uma média de R$50,00 por viagem, é muito barato. Viajar sem é uma economia burra que pode acabar estragando as suas férias. Para te ajudar, aqui no blog temos sempre cupons de desconto que variam de 10% a 20% pagando no boleto. Clique no botão abaixo, garanta o seu e leve sua segurança a sério! Vai por mim, eu nunca viajo sem e sempre compro nesse site.

Seguro Viagem: América do Sul
Affinity 15 Affinity 15 Assistência médica USD 15.000 Bagagem extraviada USD 1.000 (SUPLEMENTAR) R$ 16/dia*
AC 35 MUNDO (Exceto EUA) AC 35 MUNDO (Exceto EUA) Assistência médica USD 35.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 16/dia*
Intermac 15 Turístico Internacional Intermac 15 Turístico Internacional Assistência médica USD 15.000 Bagagem extraviada USD 350 (SUPLEMENTAR) R$ 18/dia*

NÃO DEIXE QUE OS PROBLEMAS DE ALTITUDE CORTEM O CLIMA DA VIAGEM


Se você leu esse post e ficou assustado, deixa eu te falar uma coisa: desencana. Se você seguir todas as dicas, dificilmente terá um problema grave e incontornável. Beba água, masque a tal folha de coca e vá passear, mas comece com atividades mais leves. Cada destino tem sua particularidade e alguns deles, como Machu Picchu, Quito e Atacama , tem altitudes mais altas que no Brasil. Basta estar preparado – e você está depois de ler esse post enooorme, rs. O corpo só precisa se acostumar <3

E você? Já sentiu algo diferentes em altitude ou tem alguma dica pra não passar mal?

LEIA MAIS

2 Comentários

  1. ola…maravilhoso espaço.. alias, o melhor que encontrei até agora, para minha atual necessidade. Estou programando minha viagem para Huaraz, e estava muito confusa de como chegar…( Cusco x Huaraz ou Lima x Huaraz)?
    fora isso a maioria das duvidas que precisava tirei.
    ainda sim, se possivel, gostaria de seu contato, para duvidas posteriores… vou precisar muito… sera minha primeira viagem internaconal…da uma certa insegurança..vi em voce segurança para me ajudar… obg desde ja… gratidao segue meu zap. (87 9 9600 37787 )