Vulcão Lascar: eu consigo subir um vulcão no Atacama?

Subir o vulcão Lascar no Atacama é uma experiência especial, ainda mais se você gosta de desafios, trilhas e paisagens sensacionais. Mas mesmo quem não é lá tão esportista ou aventureiro, se tiver disposição e bom condicionamento físico, pode conseguir fazer o passeio – que é demais, por sinal!. Neste post eu conto detalhes da aventura para você se preparar para a sua quando estiver no Atacama, Chile.

++ Descubra quanto custa viajar para o Atacama
++ Veja o passo a passo para programar sozinho sua viagem pro Atacama

a subida vale muuuuito a pena

POR QUE SUBIR O VULCÃO LASCAR E NÃO O LICANCABUR NO ATACAMA?


Para quem fica hospedado em San Pedro de Atacama é difícil não reparar no Licancabur, um vulcão no Atacama que é quase perfeitamente cônico e que fica na cordilheira “encarando” todo mundo ao entrar ou sair da cidade. Mas para subir o Licancabur – de 5.920 metros de altitude – é necessário muito tempo para aclimatação e preparo físico, claro.

++ Já sabe como é câmbio no Atacama e qual moeda levar?
++ Precisa de seguro viagem para ir ao Chile?

Já que o Licancabur pode despertar o seu espírito aventureiros e a curiosidade de subir um vulcão nos Andes, não se deve desperdiçar esse sentimento, e foi isso que fizemos! San Pedro de Atacama é um ótimo ponto de partida para quem deseja escalar vulcões, pois lá também há vulcões mais fáceis de serem explorados e que proporcionam diferentes oportunidades para públicos diversos, já que cada um tem suas peculiaridades.

Se aproximando pela frente do Lascar na 4x4
Se aproximando pela frente do Lascar na 4×4

 

Por isso, o vulcão no Atacama que escolhemos subir foi o Lascar. Além de ser mais fácil de escalar do que o Licancabur, é um dos únicos 5 vulcões ativos na região, o que torna a o passeio particularmente interessante. Uma alternativa popular é o vulcão Toco, um pouco mais fácil de subir, mas não é um vulcão ativo. O Toco é mais conhecido por ter uma ótima vista para o Licancabur.

PREPARAÇÃO PARA SUBIR O LASCAR NO ATACAMA


Quando fui para o Atacama, já tinha alguma bagagem subindo montanhas em altitude, mas mesmo no meu caso, e mais ainda para um iniciante, é preciso pesquisar um pouco e se informar para garantir que a investida na montanha seja uma experiência segura e agradável.

++ Confira como arrumar a mala para o Atacama? (Especial Meninas)

As temperaturas no Lascar vão lá abaixo de zero, especialmente no inverno. Para piorar a situação, por ser uma montanha bem alta e exposta, o Lascar também está sujeito a ventos fortes, podendo aumentar ainda mais a sensação de frio.

vá bem agasalhado, especialmente se for inverno 😉

Tempo de aclimatação na altitude, forma física, roupas e equipamentos adequados são algumas das variáveis importantes a serem avaliadas antes de subir um vulcão no Atacama.

Fizemos o passeio com a FlaviaBia Expediciones, e, para se certificar de que está tudo certo, a agência realiza um briefing com o guia no dia anterior do passeio, onde também são passadas instruções de alimentação e detalhes da aventura.

O QUE USAR NA SUBIDA DESTE VULCÃO DO ATCAMA


Para ter uma boa experiência e não congelar, é importante estar bem agasalhado para subir um vulcão no Atacama. A agência da Flavia – que falei acima – dispõe de algumas peças de roupa como calça e jaqueta para quem não está tão bem agasalhado. Mas se você for para o Atacama de Havaianas não vai ter solução. É necessário uma boa bota ou ao menos um tênis específico para trekking. Meias e calças térmicas também ajudam muuuito e são uma pechincha no mercado local de San Pedro de Atacama.

vulcão no Atacama
Roupa própria para encarar o vulcão Lascar

HORA DA AVENTURA: COMO É SUBIR O VULCÃO LASCAR


No dia do passeio você vai acordar BEM cedo, pois o guia vai buscar os aventureiros por volta das 6 da manhã no hotel. Uma vez que saímos do Alto Atacama , em nosso 4×4, aos poucos dava para ver o sol nascendo atrás da cordilheira onde fica o Lascar, o vulcão no Atacama que íamos enfrentar.  

PAUSA NA LAGUNA LEIJA


Contornamos o vulcão onde vimos várias vicunhas (parente da lhama que só vive acima dos 4mil metros de altitude), que se alimentam de uma vegetação mais amarelada da altitude.
Paramos na Laguna Lejia, onde tomamos um café da manhã com café, chá, pão quente biscoitos e frios. Muito bom para abastecer o tanque dos escaladores para não faltar gás na trilha de subida e especialmente na descida do vulcão no Atacama.

Cafe FlaviaBia Lascar
Esperando o pão quentinho do café da manhã da FlaviaBia Expediciones

Da lagoa se aprecia uma vista linda do outro lado, completamente ermo, da cordilheira, e se vê muito bem o Lascar é CLARO, afinal ele é o protagonista da vez. Ótima oportunidade para tirar fotos!

Laguna Lejia Atacama Lascar
Vista da Lagoa Lejia – Dá para ver a fumaça saindo da cratera do Lascar e seguindo pelo Altiplano.

MORRO (VULCÃO) ACIMA!


De volta ao 4×4, seguimos para o ponto de partida da trilha, que já é um pouco acima da base do Lascar, a uns 5100 metros de altitude. Lá, desembarcamos, nos equipamos, ocasião em que o guia oferece bastões de trekking e passa instruções práticas importantíssimas referentes à respiração e passo de subida do vulcão no Atacama.
 

Por exemplo: não é bom ficar parando para tirar fotos a cada metro da subida. Existem pontos de parada específicos para isso e entre eles o ideal é manter um ritmo bem cadenciado de subida com a respiração forte. Isso ajuda a enfrentar a falta de oxigênio no sangue por conta da pressão baixa a esta altitude. Por volta de 5500, a altura em que se sobe o Lascar, a pressão atmosférica é de aproximadamente metade da do nível do mar!

Inicio Lascar vista Atacama
Vista do Lascar do ponto de início da caminhada

A trilha de subida do Lascar que fizemos é bem tranquila e não possui trechos expostos com perigo de queda o que a faz ser recomendável para uma gama muito maior de aventureiros, inclusive os que não tem tanta experiência com escaladas ou escalaminhadas. E mesmo no inverno não sofremos tanto com o frio: a temperatura estava agradável, até porque o corpo gera bastante calor com o esforço da subida. Esforço esse que passava despercebido por conta da bela paisagem e concentração no ritmo da subida, que é quase uma meditação.

Vulcão no Atacama Lascar
Subindo o Lascar somente com duas camadas de fleece

A CHEGADA AO TOPO DO LASCAR


Chegando na boca do vulcão se tinha uma vista sensacional da cratera soltando a fumaça com cheiro de enxofre. É uma fumaça fraquinha que não me causou incomodo algum. Rolou até uma subidinha a um dos cumes do vulcão – levou uns 15 minutos a mais. Lá em cima ventava bem mais e, apesar do tempo um pouco nublado, dava para ver bem o planalto onde fica o Salar de Atacama em meio a fumaça do Vulcão.

Lembrando que por conta do frio, não dá para tirar muitas fotos em seguida, senão o celular ou câmera esfria e a bateria vai embora em segundos de uso.

Lascar vista Atacama
Vista vislumbrante durante a subida do Lascar

A DESCIDA DO VULCÃO


Começamos a descida, e algumas pessoas tiveram um pouco de dificuldade em descer no cascalho solto. Nesta hora faz toda a diferença ter um guia experiente da Flavia Expediciones acompanhando. O nosso era o Elias que foi super atencioso dando dicas para pegarmos o jeito da coisa. Deu umas escorregadinhas, o que é normal nesse tipo de solo, mas desceu muito bem.

Às 3 e pouca da tarde já estávamos sãos e salvos no hotel. Isso mostra que estando aclimatado e com um pouco de preparo, é muito tranquila a subida do Lascar. Depois é só aproveitar a tarde para relaxar

QUEM LEVA AO LASCAR


Além do preparo físico e disposição, subir o vulcão Lascar exige também um bom apoio do guia e estrutura da empresa que vai te levar. Por isso recomendo a Flavia, que sempre me apoia nas viagens pelo Atacama. Se você está indo pra lá e também amou esse passeio, peça aqui uma cotação pra ela e garanta um desconto especial por ser meu leitor!  É só preencher esse formulário!

Faça aqui a cotação com a agência Flavia Bia Expediciones e garanta nosso desconto especial! Basta preencher o formulário abaixo:

 
FICHA TÉCNICA DO PASSEIO*:

  • Agência: Flavia Bia Expediciones
  • Horários: 6:00 às 15:00
  • Refeições: Café da manhã + snack no trekking
  • Transporte: Hotel – Passeio – Hotel
  • Entradas: não tem
  • Preço do Tour: 170.000 pesos
  • Temperatura média: -5 graus.
  • Roupa: Sapato de trekking, calça térmica, corta vento.

FICOU ANIMADO PARA SUBIR O VULCÃO LASCAR NO ATACAMA, NÉ?!


Recomendo muito para todos que vão passar mais de 5 dias no Atacama e tenham um pouco de espírito de aventura. É uma baita experiência de subir um vulcão ativo como o Lascar. Você volta realizado de lá. E para poder postaaaar tudo dessa viagem, já chegue no Chile com internet. Nosso parceiro dá desconto especial para o leitor e você ainda ajuda muito esta blogueira <3.
 


LEIA MAIS

 
*Os passeios, paradas e horários podem se modificar de acordo com a agência escolhida. Essas informações são pertinentes ao passeio que fiz em Junho de 2016. Agradecemos à FlaviaBia Expediciones pelo dia incrível!
 
 

8 Comentários

  1. Estaremos indo dia 5/7, meu medo e sentir falta de ar, ficar mal na subida, quais os riscos? Faço atividade física, mas meu medo é do que pode acontecer em relação a passar mau.
    Obrigada

  2. Olá! Com certeza é uma experiência incrível! Estarei em San Pedro em julho, de 7a 14/07/19, e como é inverno, gostaria de saber se há o passeio nessa época.

  3. Pingback: O que fazer no Deserto do Atacama: Os 10 Melhores Passeios

  4. Pingback: Deserto do Atacama: roteiro de cinco dias | Matraqueando

  5. Pingback: Por Aí na Web: 20/10/2016 | All Planet Diaries